Como Construir um caminho para a Transformação Digital

Não é como se grandes estudiosos já não falassem sobre Transformação Digital há mais de 50 anos, acontece que de lá para cá, o conceito em si veio mudando, se moldando às novas realidades e contextos.

Fato é que nos últimos 5 anos, esse assunto ganhou mais relevância entre o mundo dos negócios, sendo mais discutido do que nunca. De uma hora para outra, Transformação Digital virou buzzword, e como todo jargão aqui no Brasil, logo cai numa vala comum.

Acontece que esse não é um assunto batido, tampouco irrelevante. Não é mais uma questão de “quando vai acontecer”, a transformação já está acontecendo, e se você já não assumiu isso, então reflita.

Parte do que faz muitas empresas desconsiderarem esse tema em seu roadmap é a dificuldade de tangibilizar qual o caminho e quais as ferramentas necessárias para se digitalizar. Além disso, sabemos que muitas vezes falta tempo e dinheiro para viabilizar tal caminho, o que faz muitas empresas postergarem tomadas de decisão cruciais.

Foi pensando nisso que escrevemos este artigo, como uma forma de te ajudar a visualizar um caminho realista em direção à digitalização.

Encarando a realidade

Apesar de nascer no coração da área de negócios, todo projeto de Transformação Digital precisa do suporte e da sustentação da área de Tecnologia, que por sua vez, tem o desafio (muitas vezes não escrito) de encontrar um meio campo entre o que há de mais novo em sistemas, processos, metodologias e linguagem, e a realidade nua e crua que a empresa se encontra.

A distância entre “o que há de mais novo” e “a nossa realidade” é justamente o que faz muitas empresas “travarem” no processo de transformação. Ao ver a enorme distância que há, levando em conta todas as dificuldades e percalços para driblar uma mentalidade antiquada, os processos desatualizados e/ou as limitações estruturais, muitos gestores se sentem de mãos atadas, como se esse papo todo de Transformação Digital fosse inatingível, inalcançável. 

E é bem aí que se enganam.

O caminho até a Transformação Digital

Basicamente, são 2 os maiores desafios para se começar a cogitar um grande processo de transformação interno. Primeiro, temos o desafio da mentalidade.

Se a mentalidade do board for de resistência à mudança, o primeiro trabalho a ser feito é o de convencimento. Dizem que toda grande transformação digital começa de dentro pra fora. Você acredita nisso? É necessário mostrar que há uma grande correlação entre o desempenho do negócio e as tecnologias mais inteligentes que sustentam uma transformação digital.

O segundo desafio, é o financeiro. Principalmente nos tempos atuais, onde a incerteza paira sobre a economia, realizar grandes investimentos é mais difícil, já que o risco se torna mais alto. Nessas horas, a palavra mágica é Eficiência.

Muitas vezes, este segundo desafio pode ser resolvido dentro de casa, com um olhar crítico às oportunidades de otimização de infraestruturas tecnológicas existentes, na atualização de sistemas e processos e na identificação de gargalos. Mas seria o “saving” financeiro oriundo de uma otimização destas, o suficiente para angariar tamanho investimento?

TCO (Total Cost of Ownership)

Na nossa experiência, temos familiaridade com esse tipo de desafio, o que nos trás um olhar atento às oportunidades de melhorias. Claro que é impossível dar qualquer tipo de garantia, então compartilharemos com você, alguns caminhos possíveis para que você comece a montar um plano mais realista.

De forma geral, existem vários possíveis olhares para o Custo total de Propriedade de um negócio, direcionados a áreas diferentes e com objetivos diferentes. A nossa experiência nos deixa falar especificamente da área de TI, então recomendamos escalar este assunto para as outras áreas da empresa.

Sob a ótica de TI, você deverá levar em conta todos os custos referentes a Hardware, Software, Mão de Obra, Telecomunicações e Infraestrutura Básica. 

Cada segmento, porém, tem suas idiossincrasias. No varejo, por exemplo, custos relacionados ao PDV são especialmente importantes, enquanto para uma empresa de manufatura, talvez, os insumos tecnológicos aplicados à linha de produção sejam os mais relevantes.

Seja como for, recomendamos fortemente que tenha sempre um suporte especialista ao seu lado, que tenha experiência não apenas com o cálculo e levantamento de TCO, como também uma visão de negócios apurada.

Na Tecnocomp atuamos diariamente com esses desafios, analisando e planejando junto à nossos clientes as melhorias que devem ser implementadas para o crescimento do negócio. Fale conosco e saiba como podemos ajudar sua empresa entrar em contato conosco.


Ultimas Notícias: