Transformação Digital: como o setor de seguros cresceu em 2020

Segundo o estudo da Capgemini e Efma, o World InsurTech Report 2020, existe uma oportunidade crescente para as InsurTechs com as BigTechs, marcando presença no setor de seguros.

Neste ano atípico de 2020, a pandemia impactou de diferentes formas os subsetores do seguro, principalmente o de vida e saúde que tiveram aumento nos sinistros, enquanto viagens e automóveis sofreram um declínio.

Analisando este momento, as seguradoras sentiram a mudança na forma como seus clientes se relacionam com elas. Mais de 90% das operadoras tradicionais conseguem conduzir o negócio remotamente, mas isso não os ajudou a reter clientes ou conquistar novos. Aproximadamente 61% das seguradoras em julho contra 57% em abril, acreditaram que a pandemia impactou na aquisição de novos clientes, e 42% das seguradas em julho na comparação com 29% em abril acreditavam que teve impacto na retenção de clientes.

Buscando mudar este cenário, a solução encontrada pelas BigTechs foi elevar o nível de atendimento e confiança do cliente, fornecendo uma experiência diferenciada, atendimento intuitivo e respostas em tempo real. Tais soluções já trouxeram dados positivos neste cenário e a vontade dos segurados de adquirir seguro de BigTechs aumentou de 17% em 2016 para 36% em janeiro de 2020 e atingiu 44% em abril de 2020.

Para conseguirem competir com as BigTechs, as seguradoras devem ter foco total no cliente, processos inteligentes e  priorizar fatores críticos como: entrega da experiência positiva ao cliente (94%), processos à prova de crise (90%), respostas em tempo real (87%), atencão (86%) e ter seguro como “utilities” (70%). Para que este cenário seja possível em uma seguradora, utilizar nuvem e APIs abertas são essenciais. Apenas 19% das seguradoras representadas no relatório afirmam ter processos sem contato, 29% têm recursos de design centrado no ser humano e sistemas digitais, 38% implementaram APIs abertas e 48%  está na nuvem.

O relatório mostra que para as seguradoras melhorarem suas capacidades, podem construir e investir em tecnologia ou buscar parceiros estratégicos baseado em quatro fatores: autonomia, tempo, investimento, e diferenciação. A parcerias se mostra a maneira mais eficiente de obter a tecnologia necessária para continuar competitivo no mercado, pois é a forma que irá garantir que todos os players da indústria de seguros possam focar seus esforços em alavancar seu negócio, enquanto o parceiro especialista em tecnologia apoie na transformação digital, redução de custos e conquista de novos clientes e mercado.

O World InsurTech Report (WITR) 2020 cobre todos os três amplos segmentos de seguro: vida, não vida e seguro saúde.

Confira o estudo completo em no site da Capgemini clicando aqui.


Ultimas Notícias: